Diário de bordo – fevereiro

Londres aqui ao lado. Cinco bairros para passear, fazer compras, tomar chá ou simplesmente sentir-se uma pessoa moderna e cosmopolita.

01 Feb 2015

Compras de inverno

O que é que há com as cidades que nos fazem sentir diferentes quando nelas poisamos?
O Rio de Janeiro faz-nos leves. Mesmo que o calor esteja ao rubro. Andamos no calçadão e perdemos quilos de peso europeu, atiramo–nos para uma leveza tropical que nos faz ter vontade de abanar a anca, dar ao pé de samba.
Isto acontece também em Miami – sobretudo quando aterramos encasacados, tiramos as camisolas térmicas e juntamo-nos aos tons claros da cidade americana. Respirar a humidade doce das acácias, tomar uma margarita, tudo isso nos tira anos de cima. Miami faz-nos sentir jovens, apreciadores de salsa e carros de cores pastel – que noutro lugar achávamos ridículos.
E Londres? Londres é cool. Mesmo o mais empedernido dos turistas – aquele que leva a mochila às costas como se dela dependesse a sua vida, meias até ao joelho e sapatos de caminhada –, mesmo o turista que menos pretende integrar-se ou desaparecer na paisagem, mesmo a esse basta passear numa rua cuidada do bairro de Marylebone para começar a subir-lhe o lábio de cima para a posição snob tão típica dos londrinos. Estar rodeado de coisas lindas, que foram pensadas para nos seduzir, faz-nos sentir apreciados. E isso é o melhor que pode acontecer a urbanos como todos nós somos.

 

Catarina Carvalho, diretora
catarina.carvalho@voltaaomundo.com.pt