No restaurante Jasmin, em Rebordinho, o chef Nuno Fonte propõe sabores portugueses com um toque de modernidade.

O local é escondido mas é encantador. Fica na aldeia de Rebordinho, perto da estrada que liga Viseu a Nelas, com casas tradicionais de pedra granítica num largo com uma bela capela. Parece uma terra saída de um conto tradicional português. O restaurante não foge à tipicidade da zona e tem um primeiro andar mais aconchegante do que o piso inferior. A decoração é rústica e acolhedora, lembrando a casa de uma avó com bom gosto, que além das paredes de pedra tem um teto com vigas de madeira, tornando o espaço ainda mais campestre. Tem toalhas de renda e jarras antigas com malmequeres e rosas. Não falta ainda uma lareira, que terá uso nas noites mais frias.

O restaurante abriu a 25 de abril deste ano e, como que a homenagear esse dia, Nuno Fonte teve liberdade para dar largas à sua criatividade dentro dos sabores tradicionais portugueses. Dada a maturidade apresentada nos pratos, nada diria que este chef tem apenas 23 anos. E o sucesso parece estar ao virar da esquina, porque a julgar pelas palavras de Cristina Nogueira, dona do restaurante, apesar do isolamento desta casa, clientes não têm faltado, seja ao almoço seja ao jantar.

O salão principal é aconchegante e as especialidades são a posta com migas e o bacalhau com esparregado.

O serviço é simpático e afável, como é timbre das gentes desta região. Depois de algumas entradas originais, como uma manteiga aromatizada de caril e tapenade de azeitona, uma salada de requeijão, agrião, tomate, nozes e mel ou ainda um folhado de alheira com vinho do porto e rúcula, foi a vez do bacalhau com esparregado e farofa de broa. É uma das especialidades desta casa e merece a fama que começa a ter, bem como a posta de carne à Jasmim com migas e arroz de feijão. As migas são um dos orgulhos de Cristina e têm um segredo. A Evasões não o vai revelar. O melhor é mesmo ir lá e perguntar qual é. Garantimos apenas que é surpreendente. As sobremesas não ficam atrás dos pratos principais. Ninguém se arrependerá se pedir uma trilogia de chocolate, pudim abade de Priscos e mousse de lima com crumble de aveia.

O relativo isolamento deste restaurante é também uma das suas mais-valias. É um espaço mais calmo, que convida a ficar e a saborear. Haja apetite.


Atualização (22.08.2016): O chef Nuno Fonte já não está na cozinha do restaurante Jasmim.


Jasmim

Largo da Capela, Rebordinho (Viseu)
Tel.: 232406780
Web: http://restaurantejasmim.wix.com/jasmim
Preço médio: 15 euros; menu de almoço, 8 euros

Texto de Tiago Guilherme - Fotografias de Diana Quintela/Global Imagens