Copenhaga

Conheça as dicas de Bruno Carvalho na galeria de imagens.

Estudou Psicologia e trabalhou em diferentes empresas em Portugal, antes de decidir emigrar. Viajou, fez voluntariado e escolheu Copenhaga para viver. «O objetivo de emigrar é o de encontrar melhores condiçōes de vida. Queria mais, queria conhecer o mundo, contactar com outras realidades e sentir-me realizado», explica Bruno Carvalho. Em 2012, foi convidado para uma empresa de organização de eventos (conferências, festas, lançamento de produtos ou feiras), a Focoso ApS. Bruno Carvalho admite que está feliz pela escolha, considera uma cidade fantástica para viver e trabalhar e «sinto que faço parte desta cultura».

A estrutura da sociedade diverge muito entre os países do Norte e os do Sul, onde «o melhor é o melhor para todos e não o melhor para alguns». A Dinamarca é um país que procura a novidade quer na moda quer na gastronomia. «Os dinamarqueses estão sempre dispostos a experimentar coisas novas. Podemos encontrar grande variedade de comida de todo o mundo seja nos quiosques de rua ou em restaurantes gourmet. Copenhaga tem 15 restaurantes com estrelas Michelin. Vale a pena absorver a dinâmica.»

Texto de Catarina Vasques Rito