A Embratur – Instituto Brasileiro de Turismo reitera a orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Organização Mundial de Turismo (OMT), de que não há restrição de viagens a países que tenham casos de transmissão do vírus zika. No entanto, os organismos internacionais recomendam que as mulheres grávidas considerem adiar os planos.

A iniciativa apresenta o posicionamento do governo brasileiro, que mobilizou 19 órgãos para atuar conjuntamente em todo o território nacional no combate ao Aedes Aegypti, agente transmissor da dengue, vírus Zika e febre chikungunya. “Queremos contribuir para que os viajantes se sintam seguros com a opção de vir ao Brasil, cuja diversidade atrai milhões de estrangeiros todos os anos. Turistas brasileiros e estrangeiros devem tomar providências simples para evitar contacto com o mosquito”, destaca o presidente da Embratur, Vinícius Lummertz. Segundo o presidente, o Brasil tem tratado o tema com prioridade e não poupa esforços nem recursos no combate à doença.

visitbrasil.com


Mais notícias sobre o tema:

Brasil: estes são os destinos mais procurados para 2016
Vai de viagem e tem um problema de saúde? Então tem que saber isto


 

Redação - Fotografias Direitos Reservados