A ideia de ir almoçar ou jantar ao restaurante de um hotel parece que tarda a enraizar-se em Portugal. Julga-se que não se é bem-vindo, que é impessoal, que é feito para turistas, que é demasiado caro e sabe-se lá mais o quê. Preconceitos que, como tantos outros, não estão senão errados.

O novo Akla, no Intercontinental Lisbon, tem acesso pelo átrio do hotel. Mas, para que ninguém se sinta intimidado, há uma entrada independente. Lá dentro, da decoração saltam à vista belos painéis de azulejo e a abundância de madeiras, transformando um espaço que poderia ser impessoal num ambiente acolhedor. Foi essa a intenção: que o cliente se sinta confortável para apreciar a refeição.

As ostras da ria Formosa são o prelúdio perfeito para a viagem pelas propostas do chef Eddy Melo, nascido nos Açores e criado no Canadá. Do mar açoriano chega, depois, o ceviche de atum de São Miguel. Para quem aprecia carne, o lombo maturado e as costeletas de cordeiro são opções a ter em atenção, trabalhadas num forno a carvão Josper, garantia de estabilidade e controlo da qualidade do produto final. Para sobremesa, biscuit de chocolate. Por exemplo.

Chega-se ao fim da refeição e regressa-se ao início: até nos esquecemos de que se trata de um restaurante de hotel. Abaixo o preconceito!

Akla
Hotel Intercontinental Lisbon, Rua Castilho 149; entrada independente pela Rua Marquês Subserra (Pq. Eduardo VII)
Tel.: 213818724
Web: facebook.com/akla.restaurant
Das 07h00 às 15h00 e das 15h00 às 23h00. Não encerra.
Preço médio: 40 euros

Texto de Tiago Guilherme - Fotografias de Paulo Spranger/Global Imagens