Nem só de sol e copos são feitas as viagens dos finalistas. Há quem prefira visitar monumentos ou museus em Madrid, Paris ou Roma.

Férias da Páscoa. Milhares de jovens do ensino secundário rumam por estes dias ao Sul de Espanha para a tão ansiada viagem de finalistas. Sol e praia de dia, discotecas e bares à noite. Uma viagem memorável que antecede a despedida de muitos amigos no arranque de uma nova etapa, seja ela na faculdade ou no mundo do trabalho.

Mas nem todas as viagens de finalistas se limitam a isso. Há agora uma tendência a surgir entre os que preferem juntar amigos e ir até Paris, Londres, Roma, Madrid ou Barcelona. Respirar a cidade, visitar os locais mais emblemáticos, ver museus e monumentos e depois dar um pulo ao parque de diversões mais próximo. É esta a tendência que a ALA Viagens proporciona.

Formalmente constituída em setembro de 2013, a génese da ALA Viagens remonta a 2010, quando Artur Veloso Vieira e Diogo Oliveira, finalistas do ensino secundário, quiseram organizar a sua própria viagem de finalistas e não encontraram no mercado oferta à altura das suas necessidades. Barcelona foi o destino escolhido. Ainda organizaram mais duas, a Paris e a Madrid, mas a falta de tempo levou a deixar de lado esta atividade.

Leia a reportagem completa no Dinheiro Vivo.


Mais notícias sobre o tema:

São estes os destinos de que nunca ouviu falar
Cuidado! Este é o maior erro que se comete com o cartão de embarque

 

Por Ilídia Pinto/Dinheiro Vivo - Fotografias Direitos Reservados