Lá vai o tempo em que a mala só servia para carregar, essencialmente, a roupa de viagem. Agora são feitas para nos facilitar a vida. Há cada vez mais empresas a lançar as “smart luggage” (malas inteligentes), equipadas com a mais recente tecnologia: localizador por GPS, portas USB para carregador dispositivos eletrónicos e aplicação móvel com possibilidade de comandos à distância são algumas das funcionalidades.

E exemplo disso são as malas Raden que, depois de terem sido lançadas em abril, já estão a conquistar o mercado. O modelo “A Series” tem dois tamanhos, um para despachar para o porão e outro como bagagem de mão, e está disponível para venda online ou na primeira loja da marca em Nova Iorque. As suas inovações não são completamente revolucionárias. No entanto, o criador da marca, Josh Udashkin, admite que «embora as outras marcas tenham lançado primeiro as novidades eletrónicas, esqueceram-se do design e da forma como estão integradas na mala».

Aquele problema de andar no aeroporto à procura de tomadas para carregar o telemóvel pode esquecê-lo: a mala tem duas portas USB que são alimentadas por uma bateria. E agora é que vem a novidade. A bateria é móvel, como as “Power Bank”, e dessa forma pode levá-la sempre consigo, deixando a mala, por exemplo, no hotel. Outra das facilidades é o sensor que mede o peso e isso resolve também um outro problema: pagar o excesso de peso da bagagem. A aplicação móvel também facilita bastante a vida, juntando toda a informação da viagem: o trajeto mais curto até ao aeroporto, quanto tempo vai ter que aguardar na segurança, assim como o estado do voo. E tem uma curiosidade, enquanto viaja pode acumular pontos virtuais e que mais tarde podem ser trocados em emblemas reais. Para quê? Uma brincandeira para quem quiser decorar a sua mala, assim como quem coleciona carimbos no passaporte.

Raden

Localizador

Só quem não viaja nunca perdeu uma mala e esta é a parte mais interessante: os sistemas ligados por GPS permitem traçar o percurso das malas. No caso das Raden, esse não é o seu forte. Também tem localizador, mas funciona por Bluetooth e o alcance preciso chega aos 60 metros. A partir daí a aplicação consegue ter uma ideia aproximada.

A Bluesmart é mais avançada no que toca à localização e apresenta-se como a primeira “smarth luggage” do mundo. A ligação GPS/3G permite ver através da aplicação móvel o local exato da mala. Consegue abrir e bloquear o cadeado à distância, ou até estipular uma distância limite para que se bloqueie automaticamente. Assim como receber alertas no telemóvel para quando a mala se separe de si. Estas inovações vêm revolucionar o problema das mais de 21,8 milhões de malas extraviadas por ano – cerca de sete por cada mil passageiros. A Bluesmart está disponível para compra online por 350 euros.

Já tinham aparecido chips para que as pessoas os deixassem dentro da mala e pudessem viajar mais descansados, mas nada como este avanço tecnológico. Ter tudo à mão pode tornar a viagem muito mais simples. Quem não quer chegar descansado ao destino?

Bluesmart

bluesmart.com
raden.com

Por NMG - Fotografias Direitos Reservados