O nome vem da palavra árabe qahwa, que significa «vinho», e era conhecido como «vinho da Arábia» quando chegou à Europa no século XIV. O café tornou-se de grande importância para os árabes, que tinham controlo sobre o cultivo e preparação da bebida.

Só no século XVII chegou à Europa, trazido do Oriente pelos mercadores. Foram os holandeses a trazer as plantações para o Velho Continente e daí para Java, na Indonésia. Os colonizadores espalharam a planta pelo Novo Mundo, e ganhou importância pela sua rentabilidade e crescente procura. Portugal levou-a a São Tomé, ao Brasil e a Angola, onde prosperou, tornando-se a principal riqueza. Ainda hoje, o Brasil é o maior produtor mundial.

O café conquistou definitivamente a Europa a partir de 1615, trazido dos países árabes por comerciantes italianos. Em Veneza, as botteghe del caffè tornaram-se pontos de encontro. Em 1687, os turcos tentaram conquistar Viena sem successo e abandonaram sacas de café, que se tornaram um símbolo da vitória.

A primeira coffee house surgiu, então, e a partir delas se difundiu o hábito de coar a bebida e bebê-la adoçada com leite – o famoso café vienense. Cafés como o Procope, em Paris, ou o Florian, na Piazza San Marco, em Veneza, ainda de portas abertas, foram pioneiros na Europa.


Quem paga mais por um café – Fonte: Eurostat, 2014

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Redação - Fotografias Direitos Reservados