Na África do Sul há de tudo – uma cidade que não se entende à primeira, um resort sintético no meio da selva, vida selvagem única. Este é o destino do segundo programa da Volta ao Mundo na RTP 3. Joanesburgo, Sun City e Pilanesberg, a possibilidade de ter três faces numa moeda.

Clique aqui para ver o Episódio 3
José Luís Peixoto leva-nos ao país de Nelson Mandela

Veja também o Episódio 1 aqui e o Episódio 2 aqui.

Cidade, resort e vida selvagem
Joanesburgo é uma cidade estranha. Mas não o serão todas que não a nossa? Uma só visita não chega para entender como funciona ou o que por lá se passa. Não é um caso de amor à primeira vista como Florença nem de descoberta constante como Tóquio. É monumental à sua maneira, sem os edifícios históricos de Paris, mas com a herança mineira que se avista de qualquer ponto. É histórica, mas recente. Sem palácios nem pontes como Budapeste, mas com um passado de luta e de superação. Tem o Soweto e o arranha-céus mais alto de África, tem problemas e soluções, tem bairros degradados e perigosos e quarteirões de luxo onde só se entra depois de uma revista cuidada.

A figura de Nelson Mandela (1918-2013) está presente. Seja em graffiti, fotografia ou na herança do país do arco-íris.

Tem hotéis e restaurantes de topo, tem a única rua do mundo onde viveram dois prémios Nobel da Paz, tem muito frio no inverno e muito calor no verão. Quem lá mora diz que Joanesburgo é a maior cidade do mundo sem água por perto. É estranha, sim. Mas é um mundo de emoções.

Leia a reportagem completa na edição de junho.
Já nas bancas ou no quiosque digital.

Texto de Ricardo Santos - Fotografias de Reinaldo Rodrigues/Global Imagens