Avião da TAP voa pela última vez com a mesma tripulação de há 26 anos

O primeiro avião da companhia aérea regional Portugália cumpriu esta terça-feira, dia 29, o seu último voo. Passados 26 anos ao serviço da ponta-aérea portuguesa, a TAP convidou a tripulação do voo inaugural para replicar esse momento: agora como despedida. «É muito emocionante».

Por Nuno Mota Gomes - Fotografias Direitos Reservados 29 Nov 2016

«Hoje olho para estes 26 anos e passaram a voar». É assim que Cristina Saraiva, hospedeira de bordo, descreve o último voo do primeiro avião da Portugália, do qual fez parte da tripulação a 7 de julho de 1990. Tinha 22 anos, muita responsabilidade e nervosismo. «Era uma menina na altura». Muitos destinos e horas de voo depois ao serviço da TAP, a emoção mantém-se.

Dos quatro tripulantes de cabina que realizaram esse primeiro voo, três tiveram a oportunidade de se despedir e de desempenhar funções, pela última vez a bordo desta aeronave – o Fokker 100 com mais horas de voo a nível mundial –, completando o trajeto Porto-Lisboa, tal como o primeiro.

Na altura em que o avião foi encomendado pela companhia aérea, o Fokker 100, dotado com dois motores Rolls Royce e de construção holandesa, dizia-se ser «o modelo mais moderno daquela fábrica, com excelentes caraterísticas de comodidade, silêncio e economia de consumo.» Foi uma aeronave que marcou uma geração do seu segmento, construídos 278 entre 1988 e 1996, continuando ainda ao serviço de muitas companhias por todo o mundo.

Na sequência de uma renovação da frota regional da TAP, este ícone da aviação comercial é agora substituído por aviões mais modernos: Embraer 190 e ATR 72, que voam na totalidade com as cores da TAP Express, a nova marca comercial da companhia aérea regional lançada em março deste ano.

O comissário de bordo André Seiz, hoje com 48 anos, relembra o primeiro voo com «muita agitação e muito entusiasmo». Quando o convite da TAP foi feito, para reviver o momento de há 26 anos, sentiu um grande orgulho, reconhecimento e o sentimento de missão cumprida. «É uma despedida, mas por outro lado acho que nunca nos vamos despedir verdadeiramente deste avião».

Na aterragem em Lisboa soltaram-se fortes aplausos. O avião foi recebido por jatos de água, por colaboradores e trabalhadores da TAP, emocionados com um momento que ficará para a história da Portugália, da TAP, da aviação e dos portugueses.


Entre 2001 e 2007, a Portugália foi premiada como Melhor Companhia Aérea Regional da Europa. Em 2007, a Companhia passou a integrar a TAP e opera hoje sob a nova marca TAP Express, lançada no âmbito de um vasto projeto de uniformização da imagem comercial da TAP, reforçando a sua identidade operacional e garantindo uma maior consistência da marca e do produto.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.