Um bebé que nasceu prematuramente a bordo de um avião da Jet Airways recebeu, como presente, voos grátis para toda a vida.

A mãe da criança viajava de Dammam, na Arábia Saudita, para Kochi, na Índia, quando entrou em trabalho de parto, a 10668 metros de altitude. Apesar de o voo ter sido desviado para Bombaim, o parto aconteceu antes de o avião aterrar, com a ajuda de um membro da tripulação de cabine e de um passageiro enfermeiro, segundo informações da BBC.

«A Jet Airways elogia a sua equipa pela rápida intervenção, salvando duas vidas, que acabou revelar o sucesso do treino que teve numa ação de formação», disse a companhia aérea num comunicado.

Mas este não é caso único. Segundo o jornal Independent, cinco outras crianças nasceram num voo, durante o ano passado. Foi, contudo, o primeiro a nascer num avião da Jet Airways. E, para celebrar este facto, a companhia ofereceu-lhe um passe de viagens gratuitas para o resto da vida.

Embora muitas companhias aéreas tenham regras e requisitos diferentes quanto a permissões de voo durante a gravidez, o Instituto Nacional de Saúde americano explicou que os dados existentes não confirmam riscos acrescidos para as mulheres grávidas que viajam de avião. No entanto, as grávidas com condições médicas específicas, ou que se encontrem em risco de parto prematuro, devem evitar voar.


Veja também:
22 coisas que não deve fazer numa viagem de avião
O que nunca lhe disseram sobre os aviões

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.