A maioria dos portugueses pretendem sair do local onde residem para aproveitar as férias, escolhe Portugal como destino e planeia gastar 700 euros, o que para metade corresponde ao mesmo valor que em 2016.

Os dados apresentados no estudo desenvolvido pelo Instituto Português de Administração e Marketing (IPAM), hoje divulgado, conclui que a população elege a praia e Portugal como destinos de eleição e que os portugueses se mantêm cautelosos, não pretendendo gastar mais do que no ano passado.

O trabalho, que se baseou numa amostra composta por 475 indivíduos, «vem demonstrar que 85% dos portugueses prefere tirar férias no verão (julho, agosto e setembro) e que a praia constitui um elemento determinante na seleção do destino de férias para 62% da população».

A maior dos inquiridos (69%) revela a intenção de sair do local habitual de residência durante o período de férias, sendo Portugal o destino eleito por 72% deles, seguindo-se a Europa (20%), África (5%) e América do Sul (3%).

Em Portugal, as regiões preferidas são o Algarve (52%), o Alentejo Litoral (23%) e o Norte Litoral (17%) e a restante população divide-se pelo interior (norte e Alentejo) e centro do país.

Quanto ao montante destinado ao período de descanso, a intenção é gastar em média cerca de 700 euros, o que para 50% da população representa o mesmo valor do ano anterior, segundo o IPAM.

Para responder àquela despesa, 50% dos inquiridos pretende utilizar parcialmente o subsídio de férias. Quase dois terços dos portugueses fizeram online a pesquisa sobre destino, alojamento e transporte.

Segundo os dados do IPAM, há «uma enorme variedade» na escolha de alojamentos, e realça os hotéis (31%) e o aluguer temporário de casa (21%).

O estudo «Férias 2017» foi elaborado pelo IPAM, com coordenação de Mafalda Ferreira, entre os dias 10 e 26 de julho de 2017 com recurso a uma amostra composta por 475 indivíduos, maiores de 18 anos, 25% deles foram administrados diretamente e 75% foram administrados online.

Lusa


Veja também:
É para aqui que os portugueses vão viajar este verão
Portugueses procuram cada vez mais a Tailândia