As comunidades indígenas canadianas estão a apostar cada vez mais no turismo, sobretudo no Canadá. Turismo de qualidade, cultural e de natureza. Uma boa forma de conhecer o país e respeitar estes povos tantas vezes maltratados.

Do Brasil à Austrália, nem sempre se ouve falar dos povos nativos das melhores razões – notícias por norma ligadas ao desrespeito pelo seu território, cultura e tradições. O Canadá não é exceção. Recorde-se que, em maio deste ano, o primeiro-ministro Justin Trudeau sugeriu ao Papa que a Igreja Católica pedisse desculpas aos indígenas do país pelo tratamento a que centenas de crianças terão sido sujeitas no final do século XIX.

Continua também a haver um elevado índice de pobreza entre estas comunidades. Uma das soluções pode passar pelo turismo. Se é verdade que o progresso esteve na origem de muitos dos problemas, os tours especializados e organizados pelos próprios estão agora em franca expansão. Sobretudo na Columbia Britânica. Dos seus 4,5 milhões de habitantes 230 mil são nativos, falando com 34 línguas e 60 dialetos próprios. Uma riqueza cultural à qual se junta uma diversidade paisagística ímpar, não estivéssemos a falar da província mais ocidental do Canadá, localizada entre o oceano Pacífico e as Montanhas Rochosas, ursos, baleias, leões-marinhos, florestas virgens, praias selvagens, a lista é infindável.

Se até há uns anos a oferta era pouca, agora basta ir ao site de turismo oficial para ter acesso a um grande leque de experiências. A procura não tem parado de crescer. E compreende-se. Afinal, quem melhor do que os nativos para nos dar a conhecer estes animais, estas águas e terras? As suas terras.

Aboriginal Tourism BC: Há vários pacotes à disposição, de três a dez dias. Os preços podem chegar quase aos quatro mil euros por pessoa, mas com direito a alojamento de luxo, comida típica, guia e tratamento personalizado e viagens de barco ou hidroavião.

Texto de João Ferreira Oliveira – Fotografias DR

Veja também:
Esta empresa paga-lhe para reservar voos para outras pessoas
Hábitos e comportamentos que não se devem ter no estrangeiro

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.