Elina Sirparanta
Na Finlândia, a tradição ainda é o que era e há uma série de rituais que os habitantes fazem questão de cumprir durante a época do Sol da meia-noite. E incentivam os visitantes a fazer o mesmo...

A magia do Sol da meia-noite

Alugar um barco e tomar um banho de madrugada num dos mais de 180 mil lagos do país, pescar a meio da noite, acampar no meio da natureza e dar um passeio de bicicleta, dançar até de manhã, ir a uma sauna… Estas são apenas algumas das sugestões que os finlandeses dão a todos aqueles que visitarem o país durante a época do Sol da meia-noite. Um fenómeno (o Sol nunca se põe) que ocorre nas semanas que antecedem e sucedem ao solstício de verão, a 21 de junho. Quanto mais perto estiver do Círculo Polar Ártico, mais longos serão os dias. Não se pense, contudo, que estas são apenas sugestões para turista ver, até porque a campanha White Night Magic Spring – criada pelas autoridades locais para atrair visitantes – é baseada nos hábitos e nas tradições ancestrais dos próprios habitantes. Não estranhe por isso se vir alguém nu a correr num campo de trigo, a jogar golfe às quatro da manhã ou à procura de trevos de quatro folhas para pôr debaixo da camisa. Faça o mesmo. A qualidade de vida deste povo está aí para provar que dá sorte.

Vários operadores viajam para a Finlândia.
A Nordictur (nordictur.pt) é um dos melhores parceiros para quem procura uma viagem organizada à Finlândia. Tem vários programas em que é possível assistir ao fenómeno do Sol da meia-noite. «Observação dos ursos» é um programa de seis dias com saídas até outubro – a partir de 1640 euros por pessoa. A Pinto Lopes Viagens (pintolopesviagens.com) também é um operador a ter em conta.

Texto de João Ferreira Oliveira