Milhões de pessoas são viciadas na Internet e passam longas horas por dia no smartphone, tablet ou computador. Mas será que há lugares no mundo onde esta dependência não se verifique?

O The Telegraph pediu ajuda à Akamai Technologies, uma empresa de Internet americana, para perceber. A Akamai apresentou, então, os 35 países com uma taxa de utilizadores de Internet inferior a 20%. O que significa que apenas um em cada cinco – ou menos – dos seus habitantes tem acesso à Internet por falta de infraestrutura.

O seu baixo uso da internet é em parte por causa de uma guerra, da agitação civil e da pobreza. Muitos destes lugares não incluem os destinos de sonho da maioria dos viajantes – e muitos deles estão desaconselhados, como a Líbia, o Mali, o Iémen ou o Burkina Faso.

Claro que há muitas outras regiões sem Internet que não constam nesta lista apresentada pela Akamai. É o caso da Mongólia, por exemplo. É um dos países com menos aglomerações do mundo e regularmente referenciado como uma ótima aposta para uma desintoxicação digital. Este país não aparece no ranking porque a maioria da população vive em Ulaanbaatar, a capital, que tem ótima uma ligação à Internet.

Na China, o caso é outro: só é possível visitar sites que tenham um servidor localizado dentro do país. Mas além da China, há outros países onde o acesso à Internet não é totalmente livre, como o Irão, Egito, Mianmar, Bielorrússia, Síria, Cuba, Uzbequistão, Vietname, Emirados Árabes Unidos, Arábia Saudita, Etiópia, Paquistão, Bahrein, Sudão, Gâmbia, Tailândia, Rússia e Cazaquistão.

Conheça, na fotogaleria, 20 países onde menos de 20% da população tem acesso à Internet.


Veja também:
Este paraíso é um dos destinos menos visitados do mundo
15 países mais pacíficos do mundo

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.