A British Airways, companhia aérea britânica, anunciou hoje que, a partir de 12 de dezembro de 2017, os passageiros que tenham comprado bilhetes mais baratos serão os últimos a ser chamados para embarcar nos voos.

De acordo com as novas normas – que foram bastante criticadas -, a companhia atribuirá aos passageiros um número entre um e cinco impresso no cartão de embarque. O número mais alto (5) corresponderá às tarifas «económicas» e o mais baixo (1) aos que viajam em «primeira classe».

Segundo a British Airways, esta nova política pretende simplificar o processo de embarque, mas os críticos consideram que se está a impor «um sistema de classes».

Os passageiros que se deslocam com crianças ou que têm algum problema de mobilidade podem embarcar antes dos outros.

«Estamos sempre a analisar diferentes formas de melhorar e simplificar a experiência do aeroporto para os nossos clientes. No próximo mês, vamos introduzir novos procedimentos de embarque para acelerar o processo e torná-lo mais fácil para os passageiros», disse um porta-voz da companhia, citado pela agência Efe. «Este método já é usado há anos por companhias aéreas de todo o mundo, como a American Airlines, Iberia e Qatar», referiu.

Lusa

Veja também:
Quem escolhe o lugar da janela num avião é mais egoísta
Companhia aérea europeia coloca câmaras nas assistentes de bordo