A Rússia tem planos de abrir um hotel de cinco estrelas no espaço, para onde qualquer pessoa pode ir de férias desde que tenha o dinheiro para isso – uma semana custa cerca de 34 milhões de euros.

Com 15,5 metros de comprimento, o novo hotel de luxo contará com quatro cabines com casa de banho privativas, Wi-Fi e equipamentos de ginástica. A suíte terá janelas de avião com 22 centímetros de diâmetro, mas as salas maiores vão dispor de janelas de 40 centímetros.

Além de observarem a paisagem a 402 quilómetros da Terra, os viajantes também poderão fazer passeios guiados pelo espaço com um cosmonauta profissional. Nesse caso, terá de optar por permanecer um mês inteiro e pagar mais 17 milhões de euros. Acessível, certo?

Se tudo correr de acordo com o plano (a projeção são cinco anos de construção), o hotel abrirá em 2022. A agência russa responsável pelo projeto estima que, até 2021, haverá pelo menos 43 mil pessoas em todo o mundo com uma fortuna pessoal de mais de 25 milhões de euros. Se uma pequena percentagem desse grupo decidir gastar o seu dinheiro numa viagem ao espaço, o hotel será bem sucedido. Mas o hotel não vai durar para sempre: a ISS programa fechá-lo em 2028.

A Rússia não é a única a tentar entrar no jogo do turismo espacial. Richard Branson planeia levar os viajantes ao espaço até ao fim de 2018, e ElonMusk está a tentar lentamente substituir os aviões por foguetões.

Europa vai oferecer bilhetes de Interrail aos jovens


Veja também:
Abriu um hotel do futuro, onde os empregados são robôs
Os novos hotéis para ir em 2018

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Partilhar