O paraíso desconhecido de Santa Helena já não é uma das ilhas mais remotas do mundo – ou pelo menos, está a fazer esforços para deixar de o ser.

Santa Helena faz parte do território britânico ultramarino e situa-se quase a meio do Atlântico Sul, mais próxima de África do que da América do Sul. Até outubro, apenas era possível viajar para a ilha no navio da Royal Mail (RMS St Helena) – a viagem a partir da Cidade do Cabo, na África do Sul, custava cerca de 4600 euros e demorava seis dias. Mas a 14 de outubro, cinco anos mais tarde do que o planeado, o «aeroporto mais supérfluo do mundo» recebeu o seu primeiro voo comercial.

No dia em que o avião aterrou, foi inaugurado o primeiro hotel de luxo, o Mantis St. Helena, localizado na capital, Jamestown. Tem trinta quartos e o selo de garantia de um grupo com empreendimentos de qualidade em vários países.

Santa Helena abriu, assim, as suas portas ao mundo – e há muito para descobrir neste pequeno paraíso insular. Conheça as razões para visitar Santa Helena, na fotogaleria acima.

» Os voos para Santa Helena partem de Joanesburgo ou da Cidade do Cabo, na África do Sul. É possível voar pela TAP até ao aeroporto de Munique, na Alemanha, e apanhar um voo direto para Joanesburgo, através da South African Airways – a partir de 400 euros (ida). A Emirates tem voos para a Cidade do Cabo, com escala no Dubai, desde 480 euros (ida). A SA Airlink voa semanalmente (ao sábado) para Santa Helena a partir de 900 euros (de Joanesburgo) e 950 euros (da Cidade do Cabo).

Santa Helena faz parte das escolhas de destinos da Volta ao Mundo para ir em 2018. Conheça os restantes destinos na edição de janeiro da Volta ao Mundo, que já está nas bancas.

Horóscopo de 2018: tudo o que diz sobre as suas viagens


Veja também:
Já se pode voar para Santa Helena, uma das ilhas mais remotas do mundo
14 destinos surpreendentemente baratos para ir em 2018

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.