Muitos dos estudos e protótipos são desenvolvidos para que se fale de quem os patrocina, por norma uma empresa. Será o caso deste software divulgado pela Tui – o maior operador de viagens britânico – ainda assim, não lhe retira carga noticiosa, afinal não é todos os dias que se fala de uma ferramenta capaz de adivinhar o nosso destino de sonho. Mesmo que as nossas palavras digam o contrário.

Como é possível? Através da inteligência artificial. Enquanto o cliente vê as imagens de destinos com série de câmaras apontadas a 149 pontos da cara, a Destination U é capaz de detetar a verdade através das reações faciais. Ler o subconsciente. Dizem os responsáveis que isto fará que ninguém se sinta forçado a escolher um pacote predefinido. Uma espécie de máquina de verdade na altura de escolher as férias.

Esta é a idade em que as pessoas começam a ser menos aventureiras


Veja também:
10 dicas para tirar as melhores fotografias de viagem
Os objetos mais estranhos deixados nos quartos de hotel

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Partilhar