Gostava de se tornar explorador dos oceanos por uns dias?

A BBC Worldwide juntou-se à plataforma Airbnb para oferecer a oportunidade a apaixonados pelo fundo do mar de passarem três dias e duas noites a bordo do navio de investigação marítima da OceanX, Alucia, usado na série da BBC Blue Planet II.

Infelizmente, não basta reservar uma estada na plataforma para entrar no navio: é preciso participar numa competição. E serão apenas três os sortudos que terão a oportunidade de experimentar a sensação de mergulhar até aos 1000 metros de profundidade, num dos mais belos lugares do mundo – as Bahamas.

Os três novos exploradores serão acompanhados por Orla Doherty, a produtora da série da BBC, e aprenderão factos pouco conhecidos sobre os oceanos e sobre a vida marinha. «Depois de 500 horas no submarino e semanas a fio no mar, a filmar o fundo do mar para o Blue Planet II, sinto que o Alucia é quase como a minha segunda casa. Agora, é um enorme privilégio poder partilhar esta experiência única com outros destemidos e mostrar-lhes as maravilhas da vida no oceano», afirma a produtora do programa.

Para se habilitarem a participar nesta expedição, os concorrentes terão de explicar como seria a sua aventura ideal no fundo do mar e o que sonham observar debaixo das ondas. As três melhores respostas irão desfrutar de uma expedição de duas noites a bordo da embarcação da OceanX, partindo do Cabo Eleuthera, nas Bahamas, e terminando em Nassau, também nas Bahamas. Enquanto estiverem a bordo, os hóspedes irão viver as aventuras radicais experimentadas durante as filmagens do Blue Planet II, e poderão observar, em primeira mão, várias espécies marinhas surpreendentes.

«O Alucia tem sido parceiro de algumas das mais inovadoras investigações científicas e realizações cinematográficas do mundo, incluindo as primeiras filmagens de uma lula gigante e mergulhos sem precedentes em águas profundas na Antártica», diz Vincent Pieribone, vice-presidente da OceanX. É esta entidade que detém e opera o navio Alucia, sendo parceira da BBC Earth na sua iniciativa digital #OurBluePlanet. «Estamos entusiasmados por nos termos associado à Airbnb e à BBC para oferecer aos vencedores uma oportunidade única para viverem, em primeira mão, os mistérios, a emoção e a beleza do oceano», afirma.

Existem algumas regras a cumprir pelos três exploradores: não nadar despido – os peixes podem estar a ver; evitar assistir aos filmes Jaws ou O Abismo antes da viagem; não serem sonâmbulos nem nadarem à noite; não tirarem selfies com as criaturas do oceano; não pescarem — não comemos os nossos temas de investigação; deixarem os saltos altos e botões de punho em casa — isto é uma embarcação de investigação, não um cruzeiro.

Os vencedores serão escolhidos por um painel de jurados. Cada um poderá levar um acompanhante. A expedição terá lugar de 4 a 8 de abril de 2018 e inclui os voos de ida e volta em classe económica desde a cidade onde os vencedores residem, até Nassau, nas Bahamas. A experiência oferece duas noites a bordo do Alucia (5 a 7 de abril) e duas noites numa casa Airbnb, antes e depois da expedição. Todas as refeições, transportes e momentos de lazer estão incluídos.

Para concorrer, é preciso ir até à página do anúncio do Blue Planet na Airbnb e responder ao desafio: «Não precisa de ser um astronauta para descobrir um novo mundo. Os nossos oceanos estão repletos de espécies bizarras e de paisagens dramáticas que parecem ser de outro planeta. Fale-nos da sua aventura ideal no fundo do oceano — o que sonha explorar debaixo das ondas? Descreva a sua aventura de sonho.»

As participações devem ser feitas em inglês e ter entre 50 e 550 carateres. Os concorrentes têm até às 12h GMT de 10 de fevereiro para participar.

Segundo dados de um estudo realizado pela OnePoll para a Airbnb, que analisou 2 mil portugueses adultos, 65% dos inquiridos consideram que a exploração dos oceanos é crucial para que a sociedade melhore o seu conhecimento sobre os seus ecossistemas e possa trabalhar na sua conservação. Na verdade, 75% dos entrevistados afirmam estar preocupados com o futuro dos oceanos, embora cerca de 44% admitam não saber como protegê-los. Dos 2 mil portugueses incluídos no estudo, 66% acreditam não dispor de ferramentas ou conhecimentos suficientes para proteger os oceanos, e 51% compram peixe e marisco sem saberem se têm um futuro sustentável.


Veja também:
Esqueça o frio do inverno e embarque num cruzeiro pelo Oriente
Este é o maior restaurante subaquático do mundo

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.