A Suazilândia acaba de mudar o seu nome para eSwatini.

Há poucas coisas que apenas um monarca absoluto pode conseguir – e mudar o nome de um país com um pronunciamento é uma delas.

Na quinta-feira passada, o rei Mswati III da minúscula nação sul-africana da Suazilândia decidiu mudar o nome do país na celebração do Jubileu de Ouro do país, marcando 50 anos desde que alcançou a independência da Ingletarra. A Suazilândia, anunciou o rei, será agora conhecida como eSwatini.

O novo nome quer dizer «terra dos suazis» na língua original local, o Swati

O rei disse que a mudança de nome é uma rutura com o passado colonial do país: outros países da região também mudaram os seus nomes para alcançar a independência (Bechuanaland tornou-se Botswana, Nyasaland tornou-se Malawi e Rodésia tornou-se Zimbábue).

«Os países africanos ao conseguirem a independência reverteram os seus nomes para os antigos (antes de serem colonizados). Assim, a partir de agora, o país será oficialmente conhecido como o Reino de eSwatini», afirmou o rei, que às vezes é chamado simplesmente de Ngenyama (ou “o Leão “), num discurso num estádio em Manzini, a cerca de 40 quilómetros da capital, Mbabane.

Está na hora de visitar este país quase desconhecido


Veja também:
África do Sul: cidade, resort e vida selvagem
África do Sul: na reserva de Sabi Sabi em busca dos Big Five

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.