A Dashlane – uma das mais confiáveis empresas de segurança digital do mundo – anunciou os resultados do seu primeiro ranking relativo à segurança das palavras-passe dos utilizadores em sites de viagens.

A companhia concluiu que 89 por cento dos sites (49 em 55) não protege as contas dos seus utilizadores, expondo perigosamente a informação pessoal a hackers.

A empresa examinou as palavras-passe e a segurança das contas de 55 populares plataformas relacionadas com viagens. Os investigadores testaram cinco critérios de segurança essenciais em cada site – palavras-passe com mais de 8 carateres, palavras-passe alfanuméricas, avaliação de força da palavra-passe, email de ativação ou confirmação de conta e autentificação através de dois fatores.

Por cada meta atingida foi atribuído um ponto, com a classificação a variar entre 0 e 5. Qualquer valor inferior a 4 foi considerado negativo, não alcançando os requisitos mínimos. Apenas 11 por cento dos sites analisados (6 em 55) passaram com uma nota superior ou igual a 4. Apenas uma destas plataformas atingiu a classificação máxima de 5.

O CEO da Dashlane, Emmanuel Schalit, afirmou que «viajar é uma grande oportunidade para escapar à rotina diária e alargar os nossos horizontes». Acrescentou que «o viajante moderno enfrenta novos desafios digitais relacionados com as viagens – a reserva do voo, do quarto de hotel ou o aluguer do carro – que geram formas de comprometer a informação pessoal de cada utilizador. A elaboração deste ranking não pretende afastar as pessoas destas plataformas, mas sim tornar o viajante moderno mais consciente das suas opções».

Conheça os sites relacionados de viagens com a pior segurança digital na fotogaleria acima, clicando nas setas.

As melhores práticas de segurança digital em viagem

Para qualquer viajante estas práticas são uteis e devem melhorar a segurança digital:
– Use uma única palavra-passe para cada conta online;
– Utilize palavras-passe que excedam o mínimo dos oitos carateres;
– Crie palavras-passe com uma mistura de número, letras e símbolos especiais;
– Evite usar palavras-passe que contenham frases comuns, calões e nomes de locais ou pessoas;
– Use um gestor de palavras-passe para o ajudar a criar, a armazenar e geri-las;
Em nenhum circunstância deve usar uma rede de WiFi desconhecida enquanto viaja;

Metodologia

O estudo foi conduzido por investigadores da Dashlane entre 16 de abril e 20 de abril de 2018. Foram avaliados cinco critérios de segurança em 55 populares plataformas relacionadas com viagens. O ranking indica o nível de segurança de cada website analisando unicamente as palavras-passe e a proteção das contas dos utilizadores.

Palavras-passe com mais de 8 carateres: Os investigadores da Dashlane tentaram criar contas onde as palavras-passe fossem inferiores a oito letras, independentemente dos requisitos mínimos do website.

Palavras-passe alfanuméricas: Os especialistas tentaram criar contas nos diferentes sites usando apenas palavras-passe com números («12345») ou letras («palavra passe»).

Avaliação de força da palavra-passe: Os membros da empresa criaram contas em todas as plataformas. Se apresentasse uma notificação ou uma barra colorida sobre a segurança da palavra-passe, atingia o requisito.

Email de ativação ou confirmação de conta: Se o website enviou um email de ativação ou de confirmação após a conta de utilizador ter sido criada é aprovado neste requisito.

Autentificação através de dois fatores: Os sites alcançavam os requisitos se apresentassem qualquer forma de autentificação através de dois fatores distintos.

8 mitos sobre viagens em que praticamente toda a gente acredita


Veja também:
Leia as reclamações mais surreais dos turistas depois das férias
Conheça as cidades na Europa mais baratas para viajar

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.