Quem não tem um clima nem praias de sonho caça com criatividade. A cidade dinamarquesa criou uma série de ilhas artificiais que funcionam como espaços públicos.

Copenhaga é uma espécie de ilha europeia no que ao estilo, bom gosto e sustentabilidade diz respeito. Uma cidade perfeita em termos funcionais e ambientais – se é que existe a cidade perfeita.

E o que fizeram agora? Decidiram criar pequenas ilhas artificiais. Públicas. A primeira, com o nome de código CPHØ1, já foi inaugurada. Cerca de 20 metros quadrados assentes em quatro mil garrafas de plástico reciclado com uma árvore de seis metros no centro. Funciona como se de um banco de jardim se tratasse, quer isto dizer que está à disposição de qualquer turista ou habitante, seja para apanhar sol (quando há), ver as estrelas, namorar ou fazer um piquenique. Desde que não se atire comida para a água. Os dinamarqueses não atiram comida para o chão!

Um projeto que terá continuidade, estando muitas outras ilhas para nascer. Ilhas com jardim, sauna ou usadas como plataforma de mergulho. Como se chega? De barco, é claro. Há barcos a remos para alugar.

Imagem do projeto Copenhagen Islands.

Percorra a fotogaleria acima para ver mais algumas imagens de Copenhaga.

Copenhaga: 40 sugestões para quatro dias de descobertas


Veja também:
10 hotéis acessíveis onde ficar em Copenhaga
A casa de Lego na Dinamarca onde pode ficar a dormir

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.