Em mês de Campeonato do Mundo de Futebol, espreitamos as onze cidades que recebem os jogos da competição. Saiba por onde vão andar os jogadores e adeptos portugueses.

Texto de Tiago Constantino
Fotografias Shutterstock

São Petersburgo

Também conhecida como pérola europeia, é a segunda maior cidade do território russo e conta com pouco mais de cinco milhões de habitantes. O centro histórico e os conjuntos de monumentos são considerados Património Mundial pela UNESCO. O Museu Hermitage possui uma das maiores coleções de arte do mundo, distribuída por dez edifícios. O Palácio de Inverno é o principal e um verdadeiro chamariz. Foi a residência oficial dos czares até à queda da monarquia no país.

+ Não perca o Festival das Noites Brancas que decorre entre maio e julho.

+ Estádio Krestovsky (Arena Zenit) – 68 134 lugares.

+ visit-petersburg.ru/pt

Níjni Novgorod

Fica nas colinas junto ao rio Volga e foi fundada em 1221. É uma das mais tradicionais do país, conta com 1,2 milhões de habitantes e mantém intacta grande parte da sua riqueza arquitetónica. A praça do monumento em homenagem aos príncipes Kuzma Minin e Dmitri Pozharsky (século XVII) é um dos principais pontos turísticos, ficando bem no centro da cidade. O Kremlin de Nizhny Novgorod foi batizado de Gorki e é património histórico da região. Esta fortaleza tem uma vista privilegiada sobre a cidade, o estádio e o rio.

+ Não perca a oportunidade para visitar o Museu da Fotografia.

+ Nizhny Novgorod Stadium – 45 568 lugares.

+ nizhnynovgorod. com/

Ecaterimburgo

A capital dos Urales é a porta de acesso à Sibéria e umas das paragens no percurso do famoso comboio Transiberiano. A cidade que conta com cerca de 1,4 milhões de habitantes possui um enorme valor histórico, destacando-se o mosteiro de Ganina Yama. Igualmente conhecido como Igreja do Sangue, foi construído em homenagem aos membros da família do czar Nicolau II. Poderá também visitar o segundo edifício mais alto do país, fora de Moscovo, o impressionante Vysotsky, com 188 metros de altura.

+ Não deixe de visitar o Teatro Estatal Académico de Ópera e Ballet.

+ Ekaterinburg Arena – 35.696 lugares.

+ ekaterinburg.tv/

Volgogrado

Fundada em 1589, a cidade foi palco de um dos conflitos mais sangrentos da Segunda Guerra Mundial – a Batalha de Estalinegrado. No topo do monte Mamaev Kurgan erguem-se vários monumentos em homenagem à grande batalha. O memorial recebe centenas de turistas todos os anos. Obteve em 1945 a condecoração de Cidade Heróica, pelo heroísmo do Exército Vermelho e dos seus habitantes. A cidade conta com cerca de um milhão de habitantes e é um dos principais centros industriais do país. As especialidades são a construção naval e automóvel.

+ Não perca a hipótese de um passeio de barco pelos canais dos rios Volga e Don.

+ Volgorad Arena – 45 568 lugares.

+ visitvolgograd.info/

Rostov on Don

A moderna cidade no sul da Rússia é uma das mais ricas, quando se fala de cultura e gastronomia. Foi fundada em 1749 e conta com 1,2 milhões de habitantes. No centro histórico da cidade está a Praça do Teatro, em que é possível visitar o Teatro Académico de Arte Dramático de Gorki, belo exemplo da arquitetura e cultura soviéticas. A cozinha destaca-se principalmente pela variedade dos pratos de peixe, sem nunca esquecer as emblemáticas borscht e cotletas.

+ Não perca a oportunidade de visitar o Jardim Zoológico de Rostov.

+ Rostov Arena – 45 145 lugares.

+ tourism.rostov-gorod.ru/en/

Samara

A cidade fundada em 1586 não tem tantas atrações como as outras sedes do Mundial, mas é igualmente capaz de deixar qualquer pessoa rendida. Durante a Segunda Guerra Mundial foi rebatizada de Kuibyshev. Nesta cidade com 1,1 milhões de habitantes poderá encontrar um templo dedicado a São Jorge, com arquitetura caraterística do Leste Europeu. Localizada no centro histórico, a casa-museu onde morou Vladimir Ilyich Ulyanov, mais conhecido por Lenine, atrai todos os anos imensos visitantes.

+ Não deixe de visitar o Museu de História Espacial de Samara.

+ Samara Arena – 44 807 lugares.

+ visitrussia.com/excursions/city_tour_samara/

Kazan

A capital do Tartaristão foi fundada em 1005 e possui a maior concentração de muçulmanos na Rússia. Com cerca de 1,5 milhões de habitantes, é a terceira mais importante do país. A diversidade étnica e religiosa da cidade pode ser observada através da magnífica arquitetura. A principal atração é o Kremlin, construído no século XVI, durante o reinado de Ivan, o Terrível. O complexo histórico abriga edifícios como a Catedral da Anunciação e a Mesquita Kul Sharif, um símbolo de convivência entre as diferentes religiões.

+ Não perca a oportunidade de visitar o Palácio da Família.

+ Kazan Arena – 44 779 lugares.

+ kazantravel.ru/en

Caliningrado

Conhecida também como a «Cidade do Âmbar», foi fundada em 1255 com o nome de Königsberg e conta com pouco mais de 935 mil habitantes. Nesta região da Rússia deve explorar o istmo da Curlândia, extensão de 98 quilómetros de dunas entre o Mar Báltico e o Lagoda Curlândia. O ecossistema preservado que ali encontra é considerado Património Mundial pela UNESCO. Apesar de a cidade ter sido bombardeada durante a Segunda Guerra Mundial, a Igreja da Sagrada Família e a Bolsa de Königsberg mantiveram-se intactas e podem ser visitadas.

+ Não deixe de visitar a Igreja da Sagrada Família.

+ Kaliningrad Stadium – 35.212 lugares.

+ old.visit-kaliningrad.ru/en/

Saransk

Fundada em 1641, é a capital da República da Mordóvia, uma das que compõem a Federação Russa. Com cerca de 300 mil habitantes, a cidade é famosa pelos seus artistas e recebeu em 2012 o título de cidade mais confortável da Rússia. Possui mais de 40 igrejas e capelas, destacando-se a Catedral do Santo e Justo Guerreiro Fyodor Ushakov. Construída durante este século em homenagem a um comandante da Marinha russa, o templo ortodoxo apresenta arquitetura da época do império russo e foi terminado em 2006.

No complexo da catedral pode ainda encontrar quatro campanários, 12 sinos, uma biblioteca e várias exposições. O Parque Alexander Pushkin é o melhor local para se divertir ao ar livre. É bastante florido, com vários lagos e fontes, um zoológico e uma zona de diversão com uma roda-gigante. Não termine a viagem sem experimentar o strogonoff russo ou as famosas tabletes de chocolate. Para acompanhar prove a cerveja báltica ou a tradicional Kvass, preparada com mel, água e levedura.

+ Não perca a oportunidade de conhecer o Museu de Belas Artes da República da Mordóvia.

+ Mordovia Arena – 44 442 lugares.

+ visitrussia.org.uk/blog/a-fans-guide-tosaransk/

Moscovo

A capital da Rússia foi fundada em 1147 e vai ser o palco dos principais jogos do Campeonato Mundial de Futebol. A cidade, com cerca de 12 milhões de habitantes, é principalmente conhecida pela Praça Vermelha, local onde decorriam os tradicionais desfiles militares da antiga União Soviética. Pode também encontrar nesta praça um dos templos ortodoxos mais adorados na Rússia – a Igreja de Nossa Senhora de Kazan ou Catedral de Kazan. Um dos símbolos mais caraterísticos do país é a Catedral de São Basílio, construída por Ivan, o Terrível, que parece saída de um conto de fadas.

Entre estas dois monumentos pode encontrar o Kremlin de Moscovo, com cinco palácios e quatro catedrais. Este edifício serve de residência oficial do presidente da Rússia. O mausoléu do líder Vladimir Lenine é outra das atrações turísticas. Prove a tradicional sopa borsch confecionada com carne de bovino e legumes. E não se esqueça, quase todos os pratos vão ser acompanhados de smetana, um molho preparado a partir de creme-de-leite azedo.

+ Não perca a oportunidade de conhecer a Catedral de Cristo Salvador.

+ Luzhniki – 81 006 lugares e Arena Otkrytie – 44 929 lugares.

+ moscow.info

Sochi

A cidade resort fundada em 1864 e localiza-se entre as montanhas do Cáucaso e o mar Negro. Esta região litoral do país tem vindo a perder habitantes ao longo dos anos e hoje conta com uma população de pouco mais de 340 mil pessoas. A cidade oferece aos visitantes uma ótima organização turística, com diversos hotéis, lojas, restaurantes e bares para escolher. É uma área balnear banhada pelo mar Negro, em que a temperatura da água permanece amena até meados de outubro.

As montanhas do Cáucaso, na fronteira com a Geórgia e o Azerbaijão, abrigam o luxuoso resort de esqui de Krasnaya Polyana. O Arboretum e o Parque da Riviera são duas das principais atrações turísticas, sem nunca esquecer o Parque Nacional de Sochi. Esta cidade oferece uma enorme diversidade gastronómica, como a tradicional Kasha, uma papa de cereais. É quase obrigatório provar as deliciosas saladas e sopas. A cidade vai voltar a acolher em 2020 o Grande Prémio da Rússia de Formula 1, depois de já ter sido sede dos Jogos Olímpicos de Inverno em 2014.

+ Não deixe de visitar o Sochi Discovery World Aquarium.

+ Fisht Stadium – 47 700 lugares.

+ visit-sochi.org/

A Festa do Futebol

O Campeonato do Mundo de Futebol na Rússia está quase a começar. As cidades-sede são 11, com 12 estádios, quase todos construídos de raiz.

A seleção portuguesa foi sorteada no grupo B, juntamente com Espanha, Irão e Marrocos. O primeiro jogo da equipa das quinas vai realizar-se no dia 15 de junho, contra a Espanha no Fisht Stadium, em Sochi, às 19h00. A 20 de junho Portugal, vai enfrentar Marrocos, no Lujniki Stadium, em Moscovo, às 13h00. O último jogo da seleção vai ser contra o Irão, na Mordovia Arena, em Saransk, a 25 de junho, às 19h00. Hora de Portugal, claro.

Se planeia viajar até à Rússia e apoiar a seleção nacional, a TAP vai duplicar a oferta de voos para Moscovo durante o evento. A companhia aérea portuguesa irá disponibilizar, de 9 de junho a 19 de julho, mais um voo diário entre Lisboa e Moscovo. No total, são 78 voos adicionais para a capital russa. Todas as cidades-sede do Mundial da Rússia localizam-se na parte europeia do país e não faltam boas razões para conhecer os locais onde os jogadores portugueses vão jogar.

+ flights.flytap.com/pt-pt/voos-de-portugal-para-russia

Tome Nota

Para todos os fãs que vão viajar até à Rússia, é obrigatório possuir um FAN ID – um documento de identidade oficial de cada adepto. Este documento gratuito deve ser solicitado, após receber a confirmação por e-mail do bilhete. A entrada nos estádios não é permitida se não tiver esta identificação. O FAN ID possibilita a entrada sem passaporte na Rússia, viagens gratuitas entre cidades-sede e a utilização gratuita dos transportes públicos nos dias dos jogos.

Em Portugal, a Cosmo Viagens é agência de viagens autorizada pela FIFA. Mais informação em hospitality.cosmos-viagens.pt/pt.

Lufthansa reforça voos para a Rússia durante o Mundial de futebol


Veja também:
Como é a vida na cidade mais fria do mundo
20 viagens de comboio para fazer uma vez na vida

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.