Foto: Flickr

Os Açores têm “muito boas perspetivas” para o turismo no verão de 2024, com novos mercados emergentes em destaque, como o canadiano e o norte-americano.

Este segmento “já superou ligeiramente o alemão”, segundo revelou a titular regional do Turismo, Berta Cabral.

A responsável apontou que devido ao período “mais conturbado” do contexto internacional, com duas guerras em destaque, foi “notória uma retração” do turista nacional.

No entanto, registaram-se aumentos de turistas provenientes de locais como o Canadá e os Estados Unidos da América.

“São crescimentos bastante significativos os que temos tido de turistas americanos”, apontou.

Atualmente, existem no Aeroporto de Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, “26 destinos, com 15 companhias a voar”.

Segundo a governante, será necessário “alargar o período de operação de algumas companhias aéreas e procurar oferecer sempre novos produtos, como o enoturismo, o turismo cultural e industrial, além criar novos percursos”.

Em março, último mês deste ano cujos dados oficiais são conhecidos, os Açores registaram cerca de 232 mil dormidas em alojamentos turísticos.

Trata-se de uma subida de 10,7% em relação a março de 2023, segundo o Serviço Regional de Estatística (SREA).

O número de turistas residentes no estrangeiro representou 52,2% do total, com os Estados Unidos a surgirem como o principal mercado emissor (20,2% do total, correspondentes a 24,5 mil dormidas).

Seguem-se a Alemanha, com 20,8 mil dormidas (17,1%) e Espanha, com 19,9 mil (16,4%).

Partilhar