A primeira agência em Portugal que oferece viagens surpresa

Quando se escolhe uma viagem decide-se sempre com base em três variáveis - data, preço e destino. A Chocolate Box vem revolucionar o mercado eliminando o destino da equação.

Chocolate Box: A primeira agência em Portugal que oferece viagens surpresa
Por N.M.G. - Fotografia ShutterStock.com 01 Nov 2016

“Já sabe para onde é a sua próxima viagem? Se não sabe, é porque vai viajar com a Chocolate Box.” É assim que se apresenta a “primeira agência de viagens em Portugal a oferecer viagens surpresa”, empresa lançada por Inácio Rozeira. Um viajante empreendedor que já deu a volta Índia numa mota com sidecar e à América do Sul numa carrinha pão de forma.

Em chocolatebox.pt, o viajante escolhe uma data com um mínimo de 30 dias de antecedência. O preço de 495 euros é fixo por pessoa e, apenas no caso de ser um viajante individual é que o preço sobe para os 695 euros. Para que o viajante não acabe numa cidade onde já viveu, por exemplo, o site dá a hipótese de eliminar três destinos.

Assim, desde o seu momento de compra no site até ao dia da viagem, o viajante recebe indicações sobre o que levar. É possível definir o perfil de viajante, selecionando interesses tão variados como Street Art, Cerveja Artesanal ou LGBT, entre outros. A partir destes filtros, a empresa prepara uma cuidada lista de dicas para seguir que podem incluir brunchs em terraços incríveis, pinturas de Banksy escondidas ou destilarias de cerveja artesanal originais. Tal como a caixa de chocolates do filme Forrest Gump, alegoria sobre a vida em que só se sabe o que está lá dentro depois de abrir, o elemento surpresa é a chave da Chocolate Box para “uma experiência inesquecível”.

As viagens são sempre de três dias para países que não exijam visto e a partida pode ser feita a partir de Lisboa ou do Porto. Isto para já, uma vez que daqui a poucos meses a Chocolate Box promete vir a estar presente em várias capitais europeias.

A Chocolate Box reserva sempre um voo directo para uma cidade europeia e um hotel de 4 ou 5 estrelas, com pequeno-almoço para duas noites, e é sempre garantido uma permanência mínima de 48 horas no destino.

Inácio Rozeira pensou a Chocolate Box como uma agência de viagens muito pouco tradicional e acredita que este projecto “vai trazer uma lufada de ar fresco num mercado saturado como o das viagens”. Vários estudos indicam que os viajantes começam a viajar, psicologicamente, no momento em que compram o seu bilhete para o destino.

A preparação da viagem e a investigação de pormenores sobre o destino fazem, hoje em dia, parte da experiência de viagem de um viajante. “Eliminando o factor destino, transporta-se os viajantes para um nível de surpresa completamente diferente”, sublinha Inácio, acrescentando ainda que “depois da inscrição, a Chocolate Box faz um acompanhamento enviando dicas sobre o destino sem o revelar. Isso eleva a predisposição psicológica e transporta os viajantes para um nível de emoção muito maior na fase da preparação da viagem”.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.