José Luís Peixoto

José Luís Peixoto

passageiro frequente

José Luís Peixoto: «É possível atravessar o mundo e não viajar realmente»

Lugar à janela: uma crónica de José Luís Peixoto

É uma viagem sem turbulência. Olho pela janela e, lá em baixo, vejo a Mongólia, planícies imensas de uma única cor. Este voo entre...
José Luís Peixoto: «É possível atravessar o mundo e não viajar realmente»

“País, cidade, praça, música”, uma crónica de José Luís Peixoto no México

País, cidade, praça, música Uma crónica de José Luís Peixoto Centenas ou milhares: um número impossível de contar, como as estrelas. São um sonho surreal, um...
José Luís Peixoto: «É possível atravessar o mundo e não viajar realmente»

“O meu filho mais velho fez a barba pela primeira vez”

Fazer a barba em Las Vegas Uma crónica de José Luís Peixoto Cheirava a 7-Eleven. A luz era demasiado branca e, por isso, mostrava todas as...
José Luís Peixoto: «É possível atravessar o mundo e não viajar realmente»

Crónica de viagens: José Luís Peixoto em Tbilisi

Na Catedral Sioni, a todas as horas, há um silêncio grave e há mulheres vestidas de negro a acenderem velas muito finas. A seriedade...
José Luís Peixoto: «É possível atravessar o mundo e não viajar realmente»

A forma de um objeto: uma crónica de José Luís Peixoto no Cairo

É uma cruz copta, feita de osso de camelo. Comprei-a no Cairo, numa pequena loja do mercado Khan el-Khalili. Fiz um caminho direto até...
José Luís Peixoto: «É possível atravessar o mundo e não viajar realmente»

O outro lado: uma crónica de José Luís Peixoto

São manchas de cores limpas. As formas do que existe lá fora desfazem-se no vapor que embacia o vidro, como se as cores tivessem...
José Luís Peixoto: «É possível atravessar o mundo e não viajar realmente»

O ringue, a cidade: uma crónica de José Luís Peixoto

Em cantos opostos, nos intervalos entre rounds, colocavam-se bancos velhos de pau para os lutadores. Esses bancos eram pousados dentro de uma grande tina...
Crónica de José Luís Peixoto

Janelas fechadas: uma crónica de José Luís Peixoto

Vou no banco de trás, não estou atento à estrada, não ouço as conversas das pessoas que vão comigo na carrinha. Não sei se...
Crónica de viagens de José Luís Peixoto - Volta ao Mundo

Dois homens nus: uma crónica de José Luís Peixoto

Às segundas‑feiras, há pouca gente nos banhos públicos de Tbilisi. Explicaram‑me que, na secção dos homens, as maiores enchentes são nas manhãs de sábado...
José Luís Peixoto: «É possível atravessar o mundo e não viajar realmente»

Os primeiros e os últimos: uma crónica de José Luís Peixoto

Colados uns aos outros, avançam pelo corredor do avião o mais depressa que conseguem. Têm uma angústia gravada no rosto, parente do pânico, olham...

MAIS RECENTES