Quando o destino não é o mais importante e não há pressa de chegar.

Há uma frase batida por se ter tornado um nome de um livro: pela estrada fora. E é pena. É uma formula que diz muito sobre o que é uma viagem dessas, palmilhando quilómetros, tanto porque se quer chegar a algum lado como porque a viagem vale por si própria.

As estradas, que são como se fossem as vias circulatórias dos países, mostram como bate a vida real – qual é o ritmo, o nível de vida, a relação com a natureza. Sendo olhar de fora o pecado original de qualquer viajante, e conhecer o lugar onde se viaja o seu santo graal, a estrada é o lugar ideal para ir de um a outro. Com paragem obrigatória em aldeias e lugares que mostram detalhes que por vezes nos escapam no stress envolvente das grandes cidades.

Neste mês fazemos capa com uma viagem muito especial na Noruega – que é também tema do programa Volta ao Mundo-RTP, neste mês de maio. A bordo de uma Volkwagen California – uma carrinha boémia que nos devolve ao imaginário da pão de forma – percorremos as ilha Lofoten, no Círculo Polar Ártico, fazendo tábua rasa do frio e aproveitando as maravilhas da paisagem gelada e das auroras boreais. É daquelas viagens de sonho em que o prazer de fazer a estrada se sobrepõe à vontade de chegar a algum lado.

Mostrando que África não é terreno proibido para quem gosta de uma road trip, temos também uma viagem pela costa do Gana, no golfo da Guiné, onde a estrada serve de ligação a vários spots inusitados e pouco batidos de surf.

E, para terminar, uma viagem cruzando três fronteiras – Alemanha, Áustria e Suíça – e fechando o ângulo no lago Constança, mostrando que uma viagem à volta de um lago também tem muitas histórias para contar. Boas viagens!

Catarina Carvalho, diretora
catarina.carvalho@globalmediagroup.pt