Os inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) vão estar em greve na quinta e sexta-feira, dias 24 e 25 de agosto.

A ANA – Aeroportos de Portugal advertiu hoje que «é previsível que os procedimentos de controlo de passaportes prestados pelo SEF sofram atrasos». A ANA indica que os voos com destino à Bulgária, Croácia, Ilhas Faroé, Irlanda, Reino Unido, Roménia, Rússia, Turquia, Ucrânia e para fora da Europa serão afetados.

É aconselhável que os passageiros com viagens para estes destinos, naqueles dias, «cheguem ao aeroporto com, pelo menos, quatro horas de antecedência em relação à hora do seu voo», e que, «em caso de dúvida, contactem as suas companhias aéreas».

Na origem desta greve está «a ausência de respostas concretas por parte da ministra da Administração Interna face às dificuldades públicas que afetam o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, nomeadamente em relação à admissão de recursos humanos e capacitação operacional do SEF».

Os inspetores do SEF exigem o início das negociações da lei orgânica e estatuto profissional, abertura de concurso externo de admissão de novos funcionários, e avaliação dos elementos da carreira de investigação e fiscalização do SEF, para que sejam concretizadas as promoções e progressões com previsão no próximo Orçamento do Estado. Além disso, os inspetores pretendem acabar com o regime de piquete, e prevenção e ausência de investimento em meios materiais considerados imprescindíveis.

O presidente do Sindicato da Carreira de Investigação e Fiscalização do SEF, Acácio Pereira, garante que, apesar da greve, serão assegurados os serviços mínimos, embora estes não garantam a normal «fluidez de passageiros». Os inspetores vão continuar a garantir as «condições mínimas de segurança de todos os cidadãos do país», numa altura em que a Europa vive sob a ameaça do terrorismo.

Lusa

Veja também:
Aeroporto do Porto é o terceiro mais apreciado do mundo
Estes aeroportos oferecem tours grátis pelas cidades durante as escalas