O pavilhão temporário da Serpentine Gallery está de volta. Desta feita o (colorido) projeto ficou a cargo de uma dupla espanhola.

Desde 2000 que a história se repete: a Serpentine Gallery, uma das mais conceituadas galerias de arte britânicas, pede a um não menos conceituado arquiteto para criar um pavilhão temporário nos jardins de Kensington, em Londres, e um resultado é sempre aguardado com enorme expetativa por todos os apaixonados por esta área. Já participaram nomes como Oscar Niemeyer, Rem Koolhaas, Frank Gehry e os «nossos» Eduardo Siza Vieira e Souto de Moura, que criaram o pavilhão de 2005. Desta feita o projeto ficou a cargo de uma dupla espanhola, José Selgas e Lúcia Cano, mais conhecidos pelo Atelier SelgasCano. Eles, que têm nos edifícios orgânicos a sua imagem de marca, criaram uma crisálida colorida, de plástico. «Procurámos criar uma maneira de permitir ao público experimentar a arquitetura através de elementos simples: estrutura, luz, transparência, sombras, leveza, forma, sensibilidade, trocas, surpresa, cor e materiais», escreveram aquando da apresentação do projeto. Os visitantes poderão comprovar tudo isto a partir do próximo dia 25 de junho e até 18 de outubro. No interior do pavilhão há uma cafetaria.
serpentinegalleries.org