TAP Portugal transportou 11,7 milhões de passageiros em 2016

TAP transportou 11,724 milhões de passageiros em 2016. Uma média de 975 mil por mês e 32 mil por dia.

A TAP transportou em 2016 um total de 11,724 milhões de passageiros, que se traduz num crescimento de 3,5% face ao ano anterior, anunciou a companhia aérea portuguesa.

O mês de dezembro foi o melhor de sempre para a TAP, registando, só nesse período, um aumento de 26 por cento no tráfego transportado face a 2015 e atingindo a marca assinalável de quase 990 mil passageiros. Também a taxa de ocupação dos voos (load-factor) registada no passado mês de dezembro subiu 7,4 pontos percentuais, atingindo os 78,8%, e fechando a TAP o ano de 2016 com um load-factor de 78,6 por cento em toda a rede.

O maior crescimento da companhia aérea verificou-se nas linhas para os Estados Unidos, nas quais transportou, em 2016, mais 186 mil passageiros, para um total de 472 mil, 65% acima de 2015. A TAP justifica este crescimento com a aposta estratégica no mercado norte-americano, com o lançamento, em junho, de duas novas rotas, Nova Iorque/JFK e Boston, e o aumento de frequências para os destinos onde já operava, Newark e Miami.

Nos voos continentais – domésticos, Ilhas e Europa – a TAP teve, no ano passado, um crescimento de 4 por cento, para um total de 8,99 milhões de passageiros, justificado pelo lançamento, em março, da “Ponte Aérea” entre Lisboa e Porto.

Nesta ligação, no mês de dezembro, a TAP teve um crescimento de 126%, com uma taxa de ocupação média dos seus voos de 73,1%, que reflete uma melhoria de 7,8 pontos percentuais face ao mesmo mês de 2015. Os voos da “Ponte Áerea” serviram, em 2016, quase 300 mil passageiros, mais 80% do que no ano anterior.

Os voos entre o Continente e os Açores e Madeira registaram também um aumento, mais 5%, atingindo 967 mil passageiros transportados.

Na Europa, a companhia teve, no mês de dezembro, um aumento do tráfego de 21%, atingindo um total de 571 mil passageiros. Na totalidade do ano, a TAP recuperou tráfego no segundo semestre, face aos ajustamentos verificados na sua rede durante a primeira metade do ano, e conseguiu atingir um acumulado de 7,159 milhões de passageiros.

No setor intercontinental, além da América do Norte, a TAP sublinha igualmente o crescimento em África, de 36% em dezembro e de 10% no acumulado do ano, com 800 mil passageiros transportados, mais 75 mil do que em 2015.

Nas rotas do Brasil também se assistiu, na segunda metade do ano, a uma forte recuperação do tráfego, tendo a TAP transportado em dezembro último, mais 5% de passageiros do que no mesmo mês do ano anterior, e alcançando um total no ano de 1,4 milhões de passageiros.

No conjunto, e por força dos crescimentos na América do Norte e África, as rotas intercontinentais registaram um aumento de 3 por cento em 2016, com 2,74 milhões de passageiros, mais 70 mil do que em 2015.