A tendência é cada vez mais assumida nas principais cidades europeias. Nem Lisboa, com as suas sete colinas, subidas e descidas íngremes, foge à moda de ir de bicicleta para o trabalho.

Enquanto, em Portugal, ainda há muito para fazer neste campo – civismo e infraestruturas –, outras cidades dão cartas no maravilhoso mundo das pedaladas urbanas.

Sucessivos estudos sobre o impacto ambiental e financeiro da utilização da bicicleta dão razão aos defensores das duas rodas. Além dos ganhos em termos de saúde, estima-se que cada quilómetro percorrido corresponde a um lucro de 23 cêntimos de euro.

É da Dinamarca, mais concretamente através do índice Copenhagenize Design Company, que chega a classificação das cidades mais amigas dos ciclistas. O estudo começou em 2011 abrangendo 80 cidades, em 2013 já eram 150 e em 2015 chegou-se às 122, todas elas com mais de 600 mil habitantes. Eis as dez primeiras do ranking, para conhecer na fotogaleria acima.


Veja também:
Uma viagem de Londres a Roma de bicicleta em 33 dias
Manuel Montes viajou de bicicleta pela Europa sem dinheiro

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.