A maioria das notícias que nos chegam sobre o Médio Oriente são uma representação rígida daquela zona, habitualmente sobre guerra, destruição e injustiça – estereótipos que não pintam o verdadeiro dia-a-dia destes lugares.

A vida no Médio Oriente e no Norte de África é muito mais do que aquilo que é noticiado. E há quem queira prová-lo e mostrá-lo ao resto do mundo. Everyday Middle East é uma conta de Instagram que usa fotografias para desafiar os estereótipos e as imagens que dão forma (e deformam) a compreensão mais comum desta complexa região.

Lindsay Mackenzie, fundadora do projeto, quis mostrar a realidade do Médio Oriente e dar a conhecer diferentes culturas dos vários países que dele fazem parte. Em 2014, decidiu criar o Everyday Middle East, depois de ter estado a viver e a trabalhar como fotógrafa na Tunísia nos anos anteriores. Fazia-lhe confusão a ideia que o Ocidente tinha da região, e aquilo que os media transmitiam sobre o Médio Oriente. O que Lindsay via, e a experiência que tinha, não espelhavam as imagens que passavam para o resto do mundo. «Queria criar um espaço para que os fotógrafos da região pudessem publicar fotos que mostrassem a verdadeira vida quotidiana – algo para além daquilo em que os meios de comunicação se focavam», contou à revista AFAR.

Depois de ter colaborado várias vezes com a conta Everyday Africa, Lindsay Mackenzie criou finalmente o seu projeto. No início, encontrava os fotógrafos através do Instagram, ou ainda porque trabalhavam e viviam no Médio Oriente. Depois, aqueles que já colaboravam com o projeto começaram a recomendar outras pessoas: finalmente o Everyday Middle East cresceu. Como os fotógrafos fazem parte do projeto, têm acesso à conta e conseguem publicar diretamente no feed. Trata-se essencialmente de uma coleção de perspetivas individuais e diferentes.

O Instagram é um meio eficaz neste combate ao estereótipo por ter milhões de utilizadores e por ser uma plataforma de utilização fácil. Qualquer pessoa com acesso à Internet e conta pode tornar-se um colaborador e mudar a forma de ver o mundo. Para além disso, os seguidores podem gostar, comentar e fazer perguntas nas imagens que vão sendo partilhadas. E tanto os fotógrafos como qualquer outra pessoa podem responder. Estes diálogos que se estabelecem acabam por ensinar algo de novo e mostrar pontos comuns entre vários países e culturas.

Peter DiCampo, fundador do Everyday Africa, explica a importância dos projetos «Everyday»: «Em tempos como este em que vivemos, parece que a única coisa que nos resta fazer é mostrar a todo mundo os vários quotidianos, usar a presença nas redes sociais para criar a nossa própria barreira de imagens, derrubando todas as outras barreiras imaginárias que nos separam. Não é que eu acredite que os media não devam cobrir conflitos no Médio Oriente e no Norte da África. Mas penso que não devem cobrir apenas isso, de forma exclusiva e repetitiva, sem contexto. Sobretudo agora, é essencial darmos continuidade a este projeto».

Veja algumas fotos do projeto Everyday Middle East na nossa fotogaleria.


Veja também:
Fotografias incríveis do mundo mágico de Capadócia
O mundo das viagens em fotografias impressionantes

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.