Venzone, destruída por um terramoto em 1976, foi a vencedora do Il Borgo dei Borghi 2017, competição transmitida pela RAI que elege a mais bonita localidade italiana.

Depois do tremor de terra que matou 47 habitantes e destruiu o centro histórico de Venzone, foram preservadas e catalogadas quase 10 000 pedras resultantes do desmoronamento.

Durante sete anos, os edifícios foram reconstruídos mantendo a traça original e recuperando as pedras e tijolos antigos. A reconstrução terminou em 1990 e foi sempre supervisionada pelos habitantes de Venzone. Duas mil pessoas vivem na pequena aldeia, situada na região de Friuli – Venezia Giulia, no nordeste italiano.

De raízes medievais, presentes nas paredes dos edifícios e nos tesouros que alberga, Venzone foi declarada Monumento Nacional em 1960. Na cripta da capela San Michele, existem 42 múmias, resultantes da existência de um antigo fungo presente na terra que, em vez de decompor os cadáveres, os preservavam. Estas múmias, conhecidas como «As Múmias de Venzone», estão hoje expostas na capela e tornaram-se património histórico e antropológico de interesse inquestionável.

Também no interior da Catedral de Sant’Andrea existem frescos dos séculos XIV e XV. É sobre o tremor de terra que destruiu casas, igrejas e monumentos que existe hoje uma exposição permanente. Essa exposição dá conta da reconstrução da aldeia e apresenta uma simulação da derrocada da catedral.

A grande vencedora do Il Borgo dei Borghi 2017 foi escolhida por votantes online e por um júri especializado. Número um de uma lista de 20 localidades finalistas, Venzone representa, de acordo com os jurados, “um dos mais extraordinários exemplos de recuperação arquitetónica e artística de um pós-terramoto”.


Veja também:
Turim: o que não pode perder e onde comer e beber
Há uma nova forma de visitar Áustria, Itália e Polónia

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.